Loeb ainda não sabe se vem ao Rali de Portugal: “Seria excitante”

  • Redação Autoportal
Daniel Elena e Sébastien Loeb celebram vitória no Rali de Portugal 2009 (Reuters)
Daniel Elena e Sébastien Loeb celebram vitória no Rali de Portugal 2009 (Reuters)

Sébastien Loeb admitiu que seria "excitante" disputar o Rali de Portugal em 2019, pois o piloto francês nunca participou na prova desde que passou a ser realizada o norte do país.

A contratação de Loeb pela Hyundai foi oficializada nesta sexta-feira ficando a saber-se que o nove vezes campeão do mundo de Ralis irá dividir o i20 com o espanhol Dani Sordo no WRC de 2019, mas que "ainda não estão decididas quais as seis provas" em que irá participar.

"Para já, apenas decidimos que irei estar em Monte Carlo, na Suécia e, provavelmente, na Córsega. Quanto a Portugal, ainda não está decidido. Ainda teremos de falar sobre isso, pois não tivemos tempo", declarou Loeb à agência Lusa.

O piloto de 44 anos sublinhou que seria "excitante e uma das provas a ter em conta", pois nunca participou no rali português desde que a prova foi transferida do Algarve para o norte de Portugal.

"Nunca o fiz desde que foi para o Porto. Para mim, seria uma novidade completa e uma estreia. Sempre adorei correr em Portugal. Só conheço a prova no Algarve, mas adoro o ambiente à volta da corrida, com muitos espetadores, e as especiais", explicou Loeb.

O piloto francês fez a carreira profissional na Citroën e na Peugeot, marcas que pertencem ao grupo PSA, garantindo que está "motivado" para "este novo desafio". "Será a primeira vez em que verdadeiramente mudo de marca. É uma nova equipa, um novo carro. Vi o interesse da Hyundai em mim e, por isso, decidi avançar", confessou.

Loeb adiantou ainda que não está decidido se vai limitar a sua atuação aos ralis: "Para já, é isso que vamos fazer. Mas ainda não tivemos tempo de discutir os detalhes. Ao longo do ano haverá, seguramente, oportunidade de falar disso. Se decidir participar em mais alguma disciplina, como o ralicrosse, será, certamente, com a Hyundai, mas ainda não é certo."

Quanto à participação no Rali Dakar, também só está assegurada a presença de 2019, com um Peugeot privado. "Já estava decidido antes de ter assinado pela Hyundai e, por isso, vou mantê-la. Mas como há um ano tinha dito que não voltaria e agora vou participar no Dakar outra vez, não sei o que vai acontecer no futuro", sublinhou.

Comentários

Veja mais