Crawler é o novo super buggy da Brabus

  • Redação Autoportal
  • 6 jun, 14:00

São 900 cv de potência e 1.050 Nm de binário a puxar off-road

A Brabus celebra neste ano o seu 45.º aniversário e aproveitou para apresentar o seu primeiro super buggy, de nome Crawler. À semelhança do anteriormente apresentado 900 XLP, este Crawler também teve por base o Mercedes-AMG G 63 em termos de mecânica, de estrutura e de suspensão.

O super buggy alemão tem um motor V8 bi-turbo de 4,5 litros com 900 cv de potência, 1.050 Nm de binário conseguindo uma aceleração dos 0 aos 100km/h em 3.4 segundos. A Brabus revelou que teve de reduzir eletronicamente a velocidade máxima para 160 km/h - as rodas estão preparadas especificamente para condução em deserto ou em montanha - e o binário de 1.250 Nm para 1.050 Nm, de modo a preservar a caixa de nove velocidades.

PUB

Este Crawler com 53cm de altura em relação ao solo foi construído com um chassis da autoria da preparadora alemã e prescinde de portas ou janelas, naturalmente como qualquer buggy. Os pneus anunciados pela marca são os Brabus Monoblock HD “Platinum Edition” off-road 40 x 13.50 R20.

O software utilizado para a conceção deste chassis foi o CAD e teve como objetivo tornar a sua resistência imperial. Tanto o interior como o exterior deste super buggy foram produzidos em fibra de carbono especial pintada a vermelho Brabus.

PUB

A preparadora alemã fará apenas 15 unidades do Brabus Crawler sendo produzidos apenas cinco neste ano, mais cinco durante o ano de 2023 e os últimos cinco durante 2024. O preço anunciado para este carro é de 749 mil euros.

Continuar a ler

RELACIONADOS

Brabus 900 XLP eleva o G 63 ao estatuto de super off-road

Novo Rocket da Brabus volta a vestir a mais discreta pele de cordeiro

Brabus 1300 R: a estreia nas motos com uma KTM

Brabus 800 Adventure XLP Superblack está pronto para enfrentar o fim do mundo

COMPUTADOR DE BORDO

Tem a certeza de que faz o transporte de crianças como deve ser?

Detetores de radar de velocidade à venda na internet. Legais ou ilegais?

Governo alega “questões técnicas”: veículos elétricos sem direito a descontos nas SCUT

VEJA MAIS

MAIS LIDAS