Guiámos o Mazda CX-30 com o novo motor Skyactiv-X

| Virgílio Machado
VÍDEO: Skyactiv-X é o novo motor do Mazda CX-30
Novo motor Skyactiv-X combina as vantagens dos motores a gasolina e diesel

A Mazda revelou no arranque de setembro o seu novo SUV compacto, o CX-30, um modelo com o qual a marca nipónica que pretende conquistar o mercado.

Das versões apresentadas, o destaque coube à equipada com o novo motor  Skyactiv-X, que testamos na apresentação da Mazda em Girona, perto de Barcelona.

Trata-se de um bloco que a Mazda inovador e que pretende reunir o melhores dos dois mundos, ou seja dos motores a gasolina e a diesel.

Tal como o motor Skyactiv-G, que equipa a versão a gasolina do CX-30 e que incorpora a tecnologia Mild Hybrid, bem como a de desativação de cilindros, este novo Skyactive-X é mais evoluído.

Desta forma os engenheiros da Mazda desenvolveram um sistema, no qual as velas de ignição são utilizadas para controlar a ignição por compressão, resultando em elevados melhoramentos no desempenho de um motor, recorrendo para isso à tecnologia de Ignição por Compressão Controlada por Faísca,  ou seja Spark-Controlled Compression Ignition (SPCCI).

As vantagens de um motor a gasolina com ignição por faísca - expansivo nas altas rotações e menores emissões de gases de escape - foram combinadas com as de um motor diesel de ignição por compressão – melhor resposta a baixas rotações e maior economia de combustível.

O novo motor de 2,0 litros Skyactiv -X da Mazda é a primeira unidade a gasolina de produção, a nível mundial, a explorar as vantagens da ignição por compressão, tal como acontece nos motores diesel.

Um dos segredos para o seu funcionamento é a utilização de uma mistura altamente pobre de ar e combustível - e eficaz em termos de consumos e emissões: uma mistura 2 a 3 vezes mais pobre do que nos actuais motores a gasolina convencionais. Esta mistura contém tão pouco combustível que um motor normal com velas de ignição não poderia, sequer, arrancar.

A Mazda já utiliza taxas de compressão excepcionalmente elevadas nos seus actuais motores a gasolina Skyactiv, para reduzir o consumo de combustível. Isto levou à ideia de aumentar ainda mais a taxa de compressão e de inflamar o combustível apenas por compressão, tal como acontece nos motores diesel modernos.

O novo CX-30 com o motor Skyactiv-X desperta sempre com o recurso à faísca da vela. No entanto, assim que nos colocamos em marcha a compressão começa a realizar o seu trabalho e só nas acelerações mais fortes o motor volta a utilizar a vela para queimar a gasolina.

O resultado desta nova tecnologia é a disponibilidade de um binário aproximadamente 10% mais elevado do que verificado no Skyactiv-G de 165 CV, e a zona de funcionamento com boa economia de combustível é drasticamente mais ampla do que nesta última unidade motriz

Combinando as vantagens dos dois tipos de motores - a gasolina e diesel –o Skyactiv-X constituiu uma interessante alternativa para os que preferem motores a gasolina, com as vantagens do consumo diesel.

No Mazda CX-30, que testamos num percurso de cerca de 30 quilómetros em Girona, o motor a gasolina Skyactiv-X 2.0 estava acoplado a uma caixa automática de seis velocidades Skyactive-Drive, que se revelou rápida e bastante agradável de utilizar, tracção integral e dotado da tecnologia Mazda M Hybrid, o que permite uma potência de 180 CV às 6.000 rpm e um binário máximo de 224 Nm às 3.000 rpm.

Este novo SUV compacto da Mazda impressionou pela capacidade de resposta a baixas rotações, bem como a sua capacidade de travagem a que não é alheia tecnologia de travagem by-wire do sistema Mazda M Hybrid, que combina de forma dinâmica as forças elétricas e da fricção dos travões para maximizar a potência da travagem e da recuperação da energia.

Desta forma não só se consegue distâncias de travagem mais curtas, com elevados níveis de estabilidade do veículo, mas também – por via da transformação da força elétrica de travagem em energia utilizável – reduções adicionais nas emissões de CO2 já que o motor a combustão trabalha menos.

Ou seja este é um motor bem mais suave que um motor diesel e que apresenta um sistema de 'stop and start' que funciona de uma forma que quase não nos apercebemos quando circulamos na cidade.  

O interior é igual ao dos restantes modelos, com destaque para o conforto, ausência de ruído  e capacidade de bagagem.

Tal como os seus irmão a gasolina e a diesel, este motor amigo do ambiente está disponível igualmente com um caixa manual de seis velocidades Skyactiv-MT e pode receber tracção dianteira.

Disponível apenas a partir de outubro, a motorização Skyactiv-X revelou estar à altura da curiosidade que suscitava, em virtude das novas soluções tecnológicas que apresenta.

Mas a moderna tecnologia da Mazda tem um custo e o CX-30 com o bloco Skyactive-X tem um preço que arranca nos 34.626 euros para a versão Evolve, enquanto a versão Excellence começa nos 39.106 euros.

Mazda CX-30 com motor mais amigo do ambiente
  • TEMAS:
  • Mazda

  • CX-30

  • Skyactiv-X

Veja mais