F1: Alpine revela o novo monolugar de Fernando Alonso

  • Redação Autoportal
  • 14 jan, 18:28

Alpine vai substituir a Renault no Mundial de Fórmula 1 já na temporada de 2021

A Alpine, marca que vai substituir a Renault no Mundial de Fórmula 1 já na próxima temporada, na sequência do novo plano estratégico do grupo francês, revelou esta quinta-feira as cores do novo do A521, monolugar que vai ser utlizado por Fernando Alonso, no seu regresso à F1, bem como por Esteban Ocon.

A equipa francesa será liderada por Laurent Rossi, que sucede Cyril Abibetoul à frente da escuderia de F1, que passa a reportar diretamente a Luca de Meo, o líder do grupo francês.

Recorde-se que depois do regresso à F1 em nome próprio em 2016, a Renault conseguiu na última época o primeiro pódio nos Construtores com o terceiro lugar no Mundial.

A Alpine anunciou ainda que os planos de crescimento, a longo prazo, passam por assumir o estatuto de marca do Grupo Renault dedicada a automóveis desportivos, inovadores, autênticos e exclusivos.

As atuais atividades da Alpine Cars, Renault Sport Cars e Renault Sport Racing serão assim reunidas numa única entidade, sob a marca Alpine.

Desta forma a marca desportiva da Renault vai associar a credibilidade e uma produção especializada no domínio da engenharia,  a uma imensa exposição mediática na Fórmula 1.

No âmbito da nova estratégia, a Alpine passa a beneficiar dos recursos do Grupo Renault e da Aliança Renault-Nissan-Mitsubishi, que incluem tecnologias como a plataforma EV da Aliança, a presença industrial global do grupo, o acesso a uma estrutura de compras profissional que permitirá garantir a otimização dos custos, sem esquecer também o acesso privilegiado à rede de distribuição global e os serviços financeiros da RCI.

O objetivo da marca é atingir a rentabilidade em 2025, incluindo os investimentos na competição automóvel.

A marca francesa revelou que a próxima geração de produtos Alpine será baseada nas mais recentes inovações do Grupo Renault, e beneficiará da tecnologia e da sua experiência na F1.

Nesse sentido, a Alpine vai desenvolver em conjunto com a Lotus um modelo desportivo 100% elétrico, que vai substituir o conhecido A110.

As novidades da Alpine não ficam por aqui já que a marca de Dieppe revelou que nos próximos anos vai apresentar ainda um compacto desportivo do segmento B, 100% elétrico, baseado na plataforma CMF-B da Aliança, bem como um crossover desportivo para o segmento C, de zero emissões, que terá por base a plataforma CMF-EV, igualmente da Aliança.

“A nova entidade Alpine combina três marcas com ativos e áreas de excelência distintas, em prol de uma empresa única e autónoma. O ‘know-how’ da nossa fábrica de Dieppe, e a excelência da engenharia das nossas equipas de F1 e da Renault Sport, brilharão com a nossa gama 100% elétrica e tecnológica, ancorando assim o nome ‘Alpine’ no futuro. Estaremos nas pistas e nas estradas, de forma autêntica e com a mais elevada tecnologia e seremos disruptivos e apaixonados”, sublinhou Laurent Rossi, Diretor-geral da Alpine

RELACIONADOS

MV Agusta revela a exclusiva Superveloce Alpine inspirada no A110

WEC: Alpine confirma presença nas 24 Horas de Le Mans de 2021 com novo projeto

Alpine apresenta o refinado A110 Légende GT

Renault 5 regressa em versão elétrica com novo plano estratégico da marca

COMPUTADOR DE BORDO

Fique a saber como são as novas cartas de condução

Descontos nas portagens das ex-Scut de Algarve e Interior vão até aos 55%

Largue o telemóvel: conheça as alterações ao Código da Estrada

VEJA MAIS

MAIS LIDAS